A SAQ volta a transmitir em 17,2 KHz, CW!

A Associação de Amigos Alexander – Associação de Amigos e Veteranos da rádio SAQ informou que a estação “Grimeton Radio Station”, conhecida como SAQ, irá para o ar no dia 1 de Maio, participando na actividade “Work it out”, da Rota Europeia do Património Industrial, naquele que é o “Dia da Cultura Industrial“.

Lars Kalland, SM6NM, afirmou que “ integrado no evento, estamos a planear fazer a primeira transmissão da estação SAQ desde 2016.”.

SAQ
Antenas de SAQ

O transmissor começará a sequência de arranque às 0930 UTC, começando a transmissão pelas 1000 UTC, em 17,2 KHz, em CW.

Estará disponível um stream de vídeo em http://alexander.n.se/

O Lars afirmou ainda que nenhum QSL será enviado nem será publicada a lista de reportes recebida, à posteriori.

Contudo, pede-se a quem escutar a emissão que envie um breve reporte via email (info@alexander.n.se).

Por último, afirmou ainda que espera que a transmissão planeada de SAQ decorra como planeado, mas que existe sempre a possibilidade da transmissão ter de ser cancelada à última da hora.

Importa referir que as instalações da antiga estação SAQ estão concessionadas à Associação de Amigos Alexander – Associação de Amigos e Veteranos da rádio SAQ, pelo estado Sueco.

Abaixo – Vídeo de uma transmissão de SAQ em 16/08/2016

 

Dia Mundial da Rádio – 13 de Fevereiro

Sugestão:
Comemore este Dia fazendo, pelo menos, um QSO.
A rádio é a “praia do radioamador”!

O Dia Mundial da Rádio foi deliberado na 67ª Assembleia Geral das Nações Unidas, em 14 de Fevereiro de 2013, sob proposta da UNESCO, sendo a proposta inicial da Espanha, realizada em 2011.

A data de 13 de Fevereiro foi a data que marcou o inicio das emissões da Rádio Nações Unidas, em 1946.

Relembra-se que a rádio é o meio de comunicação com  maior audiência no mundo.
É ainda reconhecido como sendo uma potente ferramenta de comunicação com um custo modesto.

A rádio é especialmente capaz para chegar a comunidades que vivem em zonas remotas e a pessoal vulneráveis: O analfabetos, os deficientes, aos jovens, aos pobres.
Permite, no entanto, a suscitar o debate público, independentemente do grau de literacia dos ouvintes.

Tem ainda, um forte e único papel nas comunicações de emergência e na reabilitação das sociedades após as catástrofes.

A face da rádio tem vindo a mudar, nestes tempo de convergência dos meios de comunicação social, tendo sabido manter-se a par com as novas tecnologias e, tirando partido destas, sabido adoptar novas formas, utilizando internet de banda larga, telefones e tablets.
Contudo, é necessário realçar que, mesmo com toda esta diversidade, calcula-se que um mil de milhões de pessoas ainda não têm acesso a escutar emissões de rádio!