Resultados (?) EUCW QRS Week

Na semana do QRS na europa, verificou-se uma alta actividade de estações portuguesas a chamar em QRS (menos de 15WPM), se compararmos com outras semanas do ano.

O GPCW aproveita, desde já, para saudar todos os participantes!

Não sabemos e não há meio de saber se outras estações também participaram, nem se todas que chamaram em QRS ao longo da semana o estavam a fazer no âmbito da evento.

Porém, aqui ficam os indicativos que foram escutados em QRS ao longo da EuCW QRS Week (por ordem alfabética):

  • CS7AFI
  • CS7AMH
  • CT1ACS
  • CT1AQF
  • CT1BQH
  • CT1CPP
  • CT1DB
  • CT1DBS
  • CT1DGH
  • CT1DN
  • CT1EAW
  • CT1EKD
  • CT1EKU
  • CT1ELZ
  • CT1EOD
  • CT4GN
  • CT7ABE
  • CT7AEQ
  • CT7AFN

 

Relembra-se que o prazo para o envio dos logs termina em 31 de Maio, conforme o post gpcw.blog/2018/04/23/semana-europeia-de-qrs-durante-toda-a-semana-e-a-terca-tambem/

Inquérito às condições de acesso ao radioamadorismo – Região 1

IARU R1

A REF – Réseau des Émetteurs Français – pediu à IARU Região 1 para fazer um inquérito junto das associações nacionais da Região 1 (IARU), relativa às condições/características e custos dos exames e da licença.

As questões suscitadas no inquérito foram:

  • Programa de exame;
  • Questões colocadas nos exames;
  • Condução/responsabilidade pelos exames;
  • Custo dos exames;
  • Taxa anual da licença de amador.

Dos 30 países que responderam, verifica-se:

  • Em 16 países o programa de exames foi desenvolvido pelo regulador e pela associação nacional, sozinha ou em conjunto com outras associações locais;
  • Em 21 países as questões colocadas no exame foram desenvolvidas pela associação nacional, no quadro de um acordo com o regulador;
  • Em 18 países, as sessões de exame são geridas pela associação nacional, sozinha ou em conjunto com outras associações locais, no quadro de um acordo com o regulador;
  • Em 10 países a licença é gratuita ou é paga uma única vez (vitalícia).

 

Verifica-se ainda que a Alemanha é a que tem os exames mais caros (80 ou 110 Euros) e uma taxa de licença vitalícia de 70 Euro.

Contudo, os países mais caros são a Holanda e a Noruega.

Na Holanda o exame custa 62 Euros e a taxa anual é de 34 Euros.

Na Noruega paga-se uma taxa única de 210 Euros (exame e licença vitalícia).

O país da Região 1 onde é mais barato ser radioamador é a Libéria, onde não se pagam taxas de exame e de licença.

Portugal está, sensivelmente, a meio da tabela de custos.

Dia Mundial do Radioamador – 18 de Abril

Comemora-se a 18 de Abril o Dia Mundial do Radioamador.
Este dia comemora a formação, em 18 de Abril de 1925, da IARU – International Amateur Radio Union, em Paris.

Apesar de se achar, na altura, que a denominada onda curta não tinha qualquer utilidade, os radioamadores foram os primeiros a concluir que suportava comunicações a longa distância.
Assim, com a vista à utilização comercial desses menores comprimentos de onda, os radioamadores ficaram em risco de ser colocados de lado, ou seja, sem espectro…
Com vista a evitar tal situação, um grupo de pioneiros do radioamadorismo, juntou-se em Paris e formou a IARU, constituindo-se num grupo de pressão organizado.

O trabalho deu frutos e, apenas dois anos mais tarde, na Conferência Internacional de Radiotelegrafia – que precedeu as WRC’s dos nossos dias -, foram atribuídas as bandas de 160, 80, 40, 20  e 10 metros aos radioamadores.
Desde então a IARU tem-se batido na defesa do espectro dos radioamadores, tendo-se verificado a expansão das alocações de faixas de frequência que são conhecidas.

A IARU tem representados 160 países, repartidos por 3 regiões, sendo a maior organização de radioamadores do mundo, estando Portugal englobado na Região 1.

A IARU é reconhecida pelas Nações Unidas como uma ONG e pela ITU como organização internacional (CV/Art.19, No. 230).

Existem mais de  3 000 000 radioamadores no mundo!

Este Dia do Radioamador é a altura para celebrar e enfatizar a ajuda que podemos dar na educação cientifica e nos serviços à comunidade que somos capazes de presta, através de eventos e actividades.

A Rede dos Emissores Portugueses (REP) é a associação representante de Portugal na IARU, Região 1, desde 1933.