96º aniversário do 1º QSO atlântico! Em CW, claro!

O primeiro QSO (em CW, claro) entre ambos os lados do atlântico foi feito em 28 de Novembro de 1923, entre Fred Schnell 1MO (USA) e Leon Deloy F8AB (França).

A imagem é da QSL enviada por 1MO.

De notar que o serviço de amador só foi criado 5 anos mais tarde (ITU)!…

Aqui nos reverenciamos, lembrando aqueles pioneiros!

Parabéns pelos 92 anos do serviço de amador!

Em 25 de Novembro de 1927, no plenário final da 3ª “Conferência Internacional sobre Radiotelegrafia”, antecessora das conferências hoje conhecidas como “Conferência Mundial de Rádio” (WRC), representantes de 74 governos assinaram a “Convenção Radiotelegráfica Internacional de Washington” (1927), que reconheceu o serviço amador internacionalmente.

Nesta Conferência atribuiu-se o espectro de frequências entre 10 kHz e 60 MHz a diferentes serviços.
O serviço de amador obteve as bandas 160m, 80m, 40m, 20m, 10m e 5m.

Dois anos antes (1925) havia sido fundada a IARU – International Radio Amateur Union –  que, a partir de 1932, representaria os radioamadores na ITU, participando na CCIR, Comité Internacional Consultivo das Radiocomunicações, mais tarde designado por  ITU/ R (Radiocommunication).

Parabéns ao radioamadorismo pelos seus 92 anos !

Dia Mundial do Radioamador – 18 de Abril

Comemora-se a 18 de Abril o Dia Mundial do Radioamador.
Este dia comemora a formação, em 18 de Abril de 1925, da IARU – International Amateur Radio Union, em Paris.

Apesar de se achar, na altura, que a denominada onda curta não tinha qualquer utilidade, os radioamadores foram os primeiros a concluir que suportava comunicações a longa distância.
Assim, com a vista à utilização comercial desses menores comprimentos de onda, os radioamadores ficaram em risco de ser colocados de lado, ou seja, sem espectro…
Com vista a evitar tal situação, um grupo de pioneiros do radioamadorismo, juntou-se em Paris e formou a IARU, constituindo-se num grupo de pressão organizado.

O trabalho deu frutos e, apenas dois anos mais tarde, na Conferência Internacional de Radiotelegrafia – que precedeu as WRC’s dos nossos dias -, foram atribuídas as bandas de 160, 80, 40, 20  e 10 metros aos radioamadores.
Desde então a IARU tem-se batido na defesa do espectro dos radioamadores, tendo-se verificado a expansão das alocações de faixas de frequência que são conhecidas.

A IARU tem representados 160 países, repartidos por 3 regiões, sendo a maior organização de radioamadores do mundo, estando Portugal englobado na Região 1.

A IARU é reconhecida pelas Nações Unidas como uma ONG e pela ITU como organização internacional (CV/Art.19, No. 230).

Existem mais de  3 000 000 radioamadores no mundo!

Este Dia do Radioamador é a altura para celebrar e enfatizar a ajuda que podemos dar na educação cientifica e nos serviços à comunidade que somos capazes de presta, através de eventos e actividades.

A Rede dos Emissores Portugueses (REP) é a associação representante de Portugal na IARU, Região 1, desde 1933.

 

109º ano após o início das comunicações radiotelegráficas na Marinha Portuguesa

Refª – Vídeo no final do texto

Comemora-se  a 16 de Fevereiro, o 109º aniversário da ligação radiotelegráfica entre Vale do Zebro* e o Posto Radiotelegráfico do Arsenal da Marinha, que marca o início das comunicações regulares usando “Telegrafia Sem Fios” (T.S.F.) naquele ramo das Forças Armadas.

posto radiotelegrafico casa da Balança 1
Posto Radiotelegráfico da Casa da Balança, em Fevereiro de 2016
Crédito: Fotografia da Marinha Portuguesa​​​ (www.marinha.pt)

Na comunicação apresentada na Academia de Marinha, pelo Membro Efectivo Contra-Almirante Leiria Pinto, em 1 de Junho de 2010, intitulada “AS COMUNICAÇÕES NA MARINHA – Dos primórdios a 1975” pode ler-se:

Foi a 16 de Fevereiro de 1910, a data histórica de que presentemente se comemora o centenário, quando Vale de Zebro é ligado ao Posto Radiotelegráfico do Arsenal da Marinha, recém instalado na Casa da Balança**,  o qual se considera a primeira estação radiotelegráfica portuguesa.

No fim do ano de 1910, além destes dois postos, dispunham de equipamentos radiotelegráficos os seis cruzadores; “S. Gabriel”, “Almirante Reis” (ex. “D. Carlos”), “São Rafael”, “Adamastor”, “Vasco da Gama” e “República” (ex. “Rainha D. Amélia”).

Estavam assentes os alicerces da T.S.F. na Marinha, tornava-se agora necessário estabelecer os vários pólos radiotelegráficos que permitissem uma rede de comunicações alargada e consolidada.

Em 1913, o Posto da Casa da Balança é aberto ao serviço público móvel marítimo, sendo considerado, por esse facto, a primeira estação pública de T.S.F..
Era já a “Marinha de duplo uso”.

* NR – Actualmente é a Escola de Fuzileiros.
** NR – Actuais Edifícios da Administração Central da Marinha, na Av Ribeira das Naus, em Lisboa.

Vídeo – Centenário da Radiotelegrafia na Marinha

Bootcamp CW, CW e CW! – Inquérito quase a terminar!

Apesar de dezenas de colegas terem já preenchido o inquérito para determinar a melhor maneira de fazer o Bootcamp CW, CW e CW! ainda há mais uns dias para a registar a colaboração de outros OMs.

Assim, a opinião dos radioamadores sobre o assunto pode ser registada
em https://goo.gl/forms/SqQGOeTGHcNsgKl63 até ao próximo Domingo.

O CW diz quase tudo!

Relembrando

O Bootcamp CW, CW e CW! é um conceito de formação e treino, cujo método é baseado na prática de várias atividades de formação e aprendizagem não-formal, em ambiente descontraído.

Ou seja, o GPCW propõe-se fazer uma actividade que
concentre OMs num local e, pondo em prática o espírito radioamadorístico e do CW, aproveitamos para confraternizar e aprender uns com os outros, tendo por base o CW!

TKS ES VY 73

Bootcamp CW, CW e CW! – Inquérito

O Bootcamp CW, CW e CW! é um conceito de formação e treino, cujo método é baseado na prática de várias atividades de formação e aprendizagem não-formal, em ambiente descontraído.

Ou seja, o GPCW propõe-se fazer uma actividade que concentre OMs num local e, pondo em prática o espírito radioamadorístico e do CW, aproveitamos para confraternizar e aprender uns com os outros, tendo por base o CW!

Para atingir os objectivos e ir ao encontro da maioria é necessário conhecer a opinião dos radioamadores.
Assim, está disponível um inquérito para preenchimento em https://goo.gl/forms/SqQGOeTGHcNsgKl63

TKS ES VY 73

Primeiro Acções Radiotelegráficas QRS do ano de 2019 – Terça-feira, dia 8 de Janeiro!

Terça-feira, dia 8 de Janeiro, às 21 horas, começa o primeiro Acções do ano de 2019!

7028 e 3528 KHz !

Ao estarmos presentes no ACÇÕES QRS estamos a promover o CW entre nós e a dar oportunidade a todos, nomeadamente a quem se iniciou mais recentemente no CW.

As indicações a seguir são as que se encontram em Práticas aconselháveis no Acções Radiotelegráficas QRS – QRS NET CW para todos! E é às Terça-feiras…

Participe nesta roda de amigos e traga outros consigo!

Último Acções Radiotelegráficas QRS do ano de 2018 ! Terça-feira, dia 18 de Dezembro

Terça-feira, dia 18, às 21 horas, começa o último Acções do ano de 2018!

7028 e 3528 KHz !

Ao estarmos presentes no ACÇÕES QRS estamos a promover o CW entre nós e a dar oportunidade a todos, nomeadamente a quem se iniciou mais recentemente no CW.

As indicações a seguir são as que se encontram em Práticas aconselháveis no Acções Radiotelegráficas QRS – QRS NET CW para todos! E é às Terça-feiras…

Participe nesta roda de amigos e traga outros consigo!

Participe nesta roda de amigos e traga outros consigo: É o que tem acontecido! E é hoje…

Ao estarmos presentes no ACÇÕES QRS estamos a promover o CW entre nós e a dar oportunidade a todos, nomeadamente a quem se iniciou mais recentemente no CW.

7028 e 3528 KHz !

As indicações a seguir são as que se encontram em Práticas aconselháveis no Acções Radiotelegráficas QRS – QRS NET CW para todos! E é às Terça-feiras…

Participe nesta roda de amigos e traga outros consigo!

Semana da chave vertical 2018 – STRAIGHT KEY WEEK (SKW) – FISTS

Descrição

A semana da chave vertical (SKW) decorre durante 7 dias, durante o mês de Dezembro, promovida pelo FISTS CW Club.

Apenas são admitidas chaves verticais ou ou horizontais “cootie”.

Não são admitidas chaves iâmbicas, bugs ou chaves electrónicas.
Para participar não interessa o tipo de chave que o correspondente usa.

Serão atribuídos certificados ao primeiro, segundo e terceiro classificados.

Datas e horários

A semana europeia da chave vertical (straight key week) ocorre das 00h01 UTC, de 2 de Dezembro, até às 22h00 UTC, de 8 de Dezembro, nos períodos adiante referidos.

O SKW acontece em períodos de uma hora, com começo nas horas indicadas cardinalmente num relógio analógico (ponteiros), ou seja, às 12, 3, 6 e 9 horas, correspondendo a 8 períodos em cada 24 horas.
 

This image has an empty alt attribute; its file name is radio-room-clock_1.jpg
Relógio da TSF

Pretende-se, deste forma, relembrar os períodos de silêncio que se observavam nas antigas estações (navais, aeronavais e comerciais) destinados a preservar as bandas para tráfego de emergência.

As regras seguintes apenas se aplicam aos que desejam enviar logs:

Frequências

– É permitida a utilização de qualquer faixa do serviço de amador (em função das respectivas licenças do operador), com excepção das bandas de 12m, 17m, 30m, 60 m e bandas abaixo de 160m.

– Deve guardar-se, pelo menos, 1 kHz das frequências de QRP (3560, 7030, 14060, etc), excepto se a estação for, ela mesmo, uma estação QRP;

– Se estiver em 3558 ou 7028 (frequências de chamada do Fists Club Europe), após terminar um QSO, a não ser que seja chamado, deve fazer QSY de, pelo menos, 500 Hz, por um período mínimo de 10 minutos.

Informação a enviar

RST + QTH e número de membro FISTS (se aplicável).

Pontuação

No quadro do SKW apenas é permitida um QSO por correspondente por dia, ou seja, os QSO diários no âmbito da SKW devem ser com indicativos únicos.

1 ponto: Cada QSO com não-membro do FISTS;
3 pontos: Cada QSO com membro do FISTS (actualmente ou no passado);
5 pontos: Cada QSO com estação de clube filiado no FISTS;
8 pontos: Cada QSO com uma Estação do FISTS
                 (GX0IPX, GX3ZQS, MX5IPX, VK2FDU, ZL6FF, JL3YMV ou KN0WCW).

LOGS

Os logs devem ser enviados após o último dia do SKW e até 31 de Dezembro de 2018. Estes devem incluir o indicativo, nome e email.

Formato dos logs

O log tem de ter no campo de comentários ou similar a expressão: SKW

Em caso de necessidade, pode usar-se o Log Converter do Fists http://fists.co.uk/flc para criar e submeter os logs facilmente.

Logs em formato ADIF

Podem ser utilizados ficheiros do tipo ADI ou ADX, devendo, no entanto, garantir-se que os campos abaixo enunciados estão incluídos.

Logs em formato excel, Calc, CSV ou TSV


A primeira linha nestes ficheiros deve incluir as colunas seguintes denominadas exactamente da seguinte forma (embora possam não estar por esta ordem):

QSO_Date, Call, Name, QTH, Freq, RST_Sent, RST_Rcvd, Time_On, FISTS, Mode, Points, Comment

Exemplo

2018/12/07,CT1GZB,Jose,Lisboa,7.026,599,559,17:05,2219,CW,2,SKW QSO

Note-se que:
– Data e tempo são registados em UTC;
– Freq é em MHz e deve ter apenas um ponto a separar MHz de KHz, por exemplo,7.029
– Mode será CW
– Points pode conter um número ou deixado em branco
– Comment deve incluir a expressão SKW. Por exemplo,”Nice SKW QSO”

Podem ser utilizados ficheiros do tipo ADI ou ADX, devendo, no entanto, garantir-se que os campos antes enunciados estão incluídos.

Logs noutros formatos

Se for questionada a organização e esta anuir, podem ser admitidos logs noutro tipo de ficheiros.

O email para colocar questões e para o envio dos logs é skw@fists.co.uk